Pato Bragado confirma primeiro caso de dengue do ano

A Vigilância Epidemiológica de Pato Bragado confirmou nesta sexta-feira (04), o primeiro caso de dengue. Trata-se de uma jovem que reside no município, mas que contraiu a doença em um município vizinho, o que comprova a circulação do vírus na região.

A paciente compareceu à Unidade Básica de Saúde (UBS), após apresentar sintomas clássicos de machas vermelhas pelo corpo, dor nas articulações e atrás dos olhos. Foi realizado o teste rápido que confirmou a infecção pelo mosquito Aedes aegypti.

O chefe da divisão de Endemias, Cleber de Almeia dos Santos conta que após dois anos seguidos de epidemia, até o momento o município vive um panorama tranquilo em relação a dengue. Com a situação controlada, a epidemiologia tem feito o trabalho preventivo durante o ano, a fim de que não haja focos do mosquito, a exemplo do arrastão desta semana que contou com a significativa colaboração da população.

Segundo ele, a proliferação do mosquito transmissor aumenta muito no verão e é absolutamente necessário que as pessoas eliminem todo tipo de água parada como vasos de plantas, garrafas, lixo, bebedouros de animais, copos plásticos, entre outros onde as larvas do mosquito se criam. “Também existem outros vilões que nem sempre estão à vista, como calhas entupidas, ocos de árvores, bromélias e bandejas externas de geladeira”, frisa Santos.

Na intenção de que as pessoas mantenham o discernimento quanto os sintomas da dengue, a fim de que não sejam confundidos com os da Covid-19, é importante que as pessoas não fiquem com dúvidas. A orientação é ligar imediatamente para o número de plantão (45) 99969-4608 para relatar os sintomas e receber a primeira avaliação em casa.

 

PANORAMA ESTADUAL

O boletim semanal da dengue publicado nesta quarta-feira (2) pela Secretaria de Estado da Saúde registra 22.682 casos suspeitos, com 1.407 confirmações. São 297 casos a mais que o informe anterior. Os dados são do 27º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho de 2022.