Autoridades religiosas discorrem sobre temas polêmicos em culto ecumênico


Entidades religiosas conduziram, na manhã de ontem (18), no centro cultural Arte e Encanto, a programação de encerramento dos 27 anos de emancipação política de Pato Bragado. No decorrer do mês, diversas atividades foram realizadas pela administração municipal, através da Secretaria de Educação e Cultura em comemoração a data.
O culto ecumênico conduzido pelos pastores Delmar Adilson Kopsell, Adimar Pufal, Manoel de Oliveira e Flávio Epp, trouxe como tema dois assuntos polêmicos e atuais, a “Corrupção x honestidade”. A abertura contou com a participação do coro adulto, sendo que o grupo de louvor se apresentou entre os pronunciamentos.
As autoridades religiosas disseram que quando o assunto corrupção vem à tona, já é comum as pessoas lembrarem do problema em meio às repercussões políticas que acometem o país. “No entanto, a corrupção está em todos os setores da sociedade, isso por consequência da maior de todas as corrupções que é o pecado que habita no ser humano”, explicaram, acrescentando que as pessoas estão se acostumando a maquiarem o pecado, tornando o mesmo legal diante dos seus olhos. “E essa perda de valores, esse distanciamento de Deus, o esfriamento espiritual é o maior de todos os pecados”, salientaram.
O culto ecumênico contou com a participação de autoridades como o prefeito Leomar Rohden (Mano), vice Dirceu Anderle, presidente da Câmara de Vereadores, Flávio Prigol, presidente da Acibra e Codebra, Reinaldo Scherer, vereadores, ex-prefeitos e prefeita, entre outras.